sábado, 8 de novembro de 2008

O valor das histórias


Contar histórias é ajudar a criança a criar asas e voar através da fantasia, a despertar a sua criatividade vislumbrando a vida de várias maneiras. Conforme os personagens vão enfrentando novas situações nas histórias, as criança vão identificando-se com algumas delas e percebendo que outros vivem  situações parecidas com a sua e desta forma ela se sente mais segura para falar sobre as dificuldades que enfrenta no dia a dia. Ao contar histórias para um grupo de crianças da Educação Infantil  essa identificação é tão imediata que algumas crianças chegam a interromper a história querendo fazer os seus relatos.

As histórias também proporcionam uma série de sentimentos nas crianças que acompanham as dores ou alegrias sentidas pelos personagens. Neste momento algumas crianças podem se sentir aliviadas por saber que "a explosão de sentimentos" que sentem  algumas vezes, também  são vividas por outros no seu dia a dia.
A riqueza cultural trazida pelas histórias de diferentes origens é algo que deve ser muito bem explorada pelo contador de histórias: os cenários, o linguajar,  as vestes, os costumes devem ter especial atenção nas histórias. Desta forma, a criança adquire conhecimentos que “fora do contexto das histórias” se tornaria uma aula enfadonha.
A maioria das histórias contribuem na formação de valores como a honestidade, a compaixão, a tolerância que se somam aos valores incutidos do decorrer de sua vivência seja pela família, religião ou escola.
As histórias despertam o prazer pela leitura, pois a criança passa a buscar nos livros um caminho para encontrar outras aventuras como aquelas que a encantou.

DENISE ALMEIDA E MARTA GLÓRIA envolvidas  na arte de contar histórias.